Ultromics: IA que auxilia no diagnóstico de doenças cardíacas

Uma Inteligência Artificial desenvolvida no hospital John Radcliffe, Hospital Universitário de Oxfod, é capaz de detectar problemas cardíacos e respiratórios que até mesmo médicos não conseguem identificar. Chamada de Ultromics, a tecnologia passou por teste clínicos em algumas unidades cardíacas e terá os resultados publicados em um periódico científico ainda este ano.

Como funciona a nova tecnologia

A IA desenvolvida em Oxford pode salvar milhares de pessoas que são mandadas para casa depois de realizarem exames e os médicos constatarem que os pacientes não possuem nada grave. Ela foi treinada a partir de exames de mil pacientes que foram acompanhados durante sete anos juntamente com dados sobre o que aconteceu com esses pacientes depois. Ultromics consegue prever problemas com vários meses de antecedência e isso inclui problemas cardíacos e até câncer de pulmão.

Ultromics — Explainer Video from Mensch Creative on Vimeo.

Ultromics poderá ser usado em breve

O novo sistema também está sendo comercializada por uma empresa chamada Optellium. De acordo com o diretor de ciência e tecnologia da Optellium, Timor Kadir, a IA pôde diagnosticar 4 mil casos precocemente em um teste realizado em Manchester. Segundo Kadir, isso representa um aumento nas chances de sucesso no tratamento e sobrevivência dos pacientes.

A tecnologia capta cerca de 80.000 pontos de da imagem de um ecocardiograma e, a partir desses dados, é capaz de aumentar a precisão de diagnósticos para doenças coronárias de 80% para mais de 90%.

Ultromics abre um novo mercado, onde a Inteligência Artificial auxilia os médicos no diagnóstico de doenças ao mesmo tempo que reduz os custos com cirurgias desnecessárias e reduz também a mortalidade.

Fontes: BBC, Huffingtonpost, Ultromics

Tópicos:

,