Lenovo afirma fazer o que o Google não fez com a Motorola

A Lenovo comprou a Motorola do Google e tirou da gigante das buscas o fardo de carregar uma companhia quase falida. A Motorola vinha, desde 2012, dando déficits operacionais para o Google que decidiu vendê-la a Lenovo. Anunciamos aqui no site que o objetivo da Lenovo em adquirir a Motorola é desbancar a Apple e a Samsung, empresas líderes na venda de smartphones em todos os mercados. De fato, tanto a Apple quanto a Samsung fazem verdadeiras fortunas pairando em primeiro e segundo lugar no ranking das que mais vendem esse tipo de produto. Como a Lenovo fará essa difícil tarefa? Óbvio, tornando a Motorola rentável, coisa que, aliás, a Google não conseguiu fazer, mas que para a Lenovo é apenas uma questão de tempo. De acordo com uma entrevista concedida a Bloomberg pelo CEO da Lenovo, Yang Yuanqing, em alguns trimestres será possível tornar a Motorola rentável.

motorola lenovo

Yuanqing disse que pretende fazer isso transformando a Motorola em um negócio da China. Primeiro, diminuindo os gastos na utilização de materiais, usando seus equivalentes mais baratos e em escala mundial. Segundo, mirando nos países emergentes. Essas não foram as únicas medidas, mas foram as que mais chamaram a atenção porque foi justamente o que a Google fez quando lançou o Moto G. Para quem não sabe o Moto G é um aparelho potente, mas barato. O seu lançamento mundial foi aqui mesmo, no Brasil e alguns usuários estão reclamando da fragilidade que o celular tem. Se essa técnica irá funcionar, eu não sei, vamos ver quanto tempo dura “uma questão de tempo”.

moto g lenovo

O CEO da Lenovo disse também que a Motorola não deixará de lançar produtos Premium e que os países desenvolvidos não sairão dos planos da companhia, afinal, são eles os responsáveis por fazer a imagem da MARCA. Nada pior que o usuário ter vergonha da marca que usa.