iPhones podem ser hackeados em 60 segundos

Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do blog Android Cabeção.

Nem só de ameaças provenientes de redes sociais como o Facebook vive o usuário de smartphones. Para alerta dos applemaníacos, uma nova ameaça relacionada ao maior sucesso da empresa acaba de ser constatada. O celular iPhone, mesmo em seu modelo mais recente – equipado com a última versão do iOS – mostrou-se suscetível a ataques decorrentes do uso de um carregador malicioso. O dispositivo é capaz de hackear o iPhone 5 em 60 segundos.

app-iphone-5

 Carregador hacker x iPhone 5

A ameaça foi descoberta graças a estudos do Instituto de Tecnologia da Geórgia. Baseada em testes feitos pelos pesquisadores, a análise mostrou que todo o esquema de segurança dos iPhones pode ser cortado em um minuto, graças ao chamado carregador hacker. Segundo o instituto, o carregador pode ser usado para instalar malwares em dispositivos Apple e ainda contornar medidas de proteção dos aparelhos. Mesmo se tratando de um carregador malicioso desenvolvido especialmente para estudos de segurança, a ameaça serve para alertar os usuários de iPhone e demais smartphones.

A intenção aqui, portanto, é mostrar que até mesmo tecnologias inovadoras exigem cuidados especiais de segurança, entre elas, um bom programa de antivírus, por exemplo. O dispositivo deve ser apresentado na conferência Black Hat, marcada para o mês de julho, em Las Vegas. Além disso, o evento reúne outras diversas tecnologias violadas por pesquisadores em segurança.

virus-no-iphone

Dicas de segurança para iPhone

Para complementar o comportamento sempre alerta e preventivo, seguir algumas dicas de segurança é uma boa pedida. Confira as principais sugestões para smartphones!

  1. Bloqueio automático por código: o recurso, responsável por bloquear a tela do iPhone após certo tempo de inatividade, fica completo com a exigência de uma senha de quatro dígitos para liberar o uso do telefone. A opção conta com algumas funções adicionais de proteção, entre elas, a função de “Eliminar Dados”, que deleta todos os dados do aparelho após dez tentativas erradas de desbloqueio usando a senha errada;
  2. Wi-Fi seguro: certifique-se de que a rede Wi-Fi utilizada, seja em casa, empresa ou qualquer outro estabelecimento, use protocolos de segurança como, por exemplo, o WPA (Wi-Fi Protected Access). Além disso, configure o aparelho para garantir que seu iPhone não se conecte automaticamente com redes desconhecidas, habilitando a função Solicitar Conexão do iPhone;
  3. Aplicativos atualizados: agradando todos os tipos de usuários, passando de opções corporativas, até as de lazer e entretenimento, os apps para iPhone são encontrados em versões constantemente atualizadas. A recomendação é manter estas aplicações sempre em dia, baixando novas versões e recursos corrigidos dos programas instalados no aparelho.

Crédito da imagem: Free Digital Photos.