Falha de segurança no iPhone. Eles sabiam de tudo

Apesar de a Apple ter aparelhos com um ótimo design, parece que a segurança não é o ponto forte da companhia criada por Steve Jobs. O pior de tudo é que eles não dão a devida atenção a esse “detalhe” e simplesmente ignoram falhas de segurança consideradas graves. Eu não sei se é por preguiça, custos ou se eles realmente ganham alguma coisa com isso, mas o fato é que eles não dão a mínima a para quem têm os seus dados roubados ou a produtividade prejudicada por algum bug.

“Código da morte” trava iOS e OS X

O Cid, do Não Salvo, fez uma pegadinha com Apple e divulgou uma cadeia de caracteres que por algum motivo travava aparelhos que rodavam uma determinada versão do iOS e do OS X. O resultado foi uma pandemia tecnológica sem precedentes e gente amaldiçoando até a décima geração do Cid por ter feito-os ficarem sem conseguir usar os seus dispositivos. O tal código da morte, como ficou conhecido a cadeia de caracteres, já era conhecida pela Apple há tempos e só corrigiram a falha depois do incidente.

Mensagem em árabe na tela do WhatsApp

WireLurker, novo vírus ameaça usuários de iPhone

Semana passada ficamos sabemos da existência de um vírus chamado de WireLurker. Ele utilizava um sistema que permite às empresas instarem aplicativos no iPhone, para invadir os celulares do usuário. O vírus invadiu um grande números de aparelhos da China, mas para se propagar precisava que o usuário baixasse aplicativos contaminados em sites de terceiros.

WireLurker iPhone

Mais um bug no aparelho da Apple

Recentemente fomos surpreendidos com a notícia de que uma empresa de segurança digital descobriu uma outra falha de segurança grave no iPhone. O FireEye Inc publicou uma postagem em seu site com detalhes da nova ameaça que permite que um hacker instale um aplicativo malicioso no aparelho do usuário usando a velha engenharia social. O aplicativo malicioso pode ser usado para substituir aplicativos que foram instalados através da loja oficial da Apple. Com isso, o hacker pode substituir programas de e-mail ou até de bancos pelo vírus. De acordo com Tao Wei, pesquisador da FireEye, essa é uma vulnerabilidade muito fácil de explorar. Ele ainda disse que informou a vulnerabilidade à Apple em julho.

Apple bug

Isso sem levar em conta os acordos da Apple com o PRISM e as notícias mais antigas de falhas encontradas em dispositivos da companhia. Espero que a Apple melhore o seu sistema de correção de falhas e dê um pouco mais de atenção à segurança dos usuários.