Conheça algumas tecnologias que podem substituir o Blu-Ray

blu-ray disc
Publicado por Redação

Estamos presenciando a morte do Blu-Ray Disc. Já falamos aqui sobre o futuro das telas em alta definição que podem exibir imagens 16 vezes maiores que o Full HD.

Enquanto a tecnologia 8k está longe de se tornar uma realidade, principalmente no Brasil, vemos que o 4k está começando a se tornar popular. A LG vendeu cerca de 300 TVs Ultra HD 4k na Coreia do Sul, mesmo sem conteúdo disponível nessa resolução.

No artigo sobre o futuro das TVs Ultra HD, fizemos um pequeno cálculo no final do artigo sobre o tamanho de um filme em Ultra HD. Claro que o cálculo é bem simples e pode ser que não seja tão preciso, mas o fato é que uma mídia de Blu-Ray não tem espaço suficiente para comportar um filme em Ultra HD.

Por esse motivo, especialistas estão estudando um substituto para o laser azul. A tecnologia avança tão rapidamente que vemos a morte tão prematura de mais uma tecnologias que nem chegou a ser popularmente utilizada.

BluRay

VHS

Videocassete é o nome de uma tecnologia que surgiu no início dos anos 80. O VHS foi o sucessor do videoteipe, equipamento ainda mais antigo que teve sua primeira versão comercial lançada em 1954, exibia imagens a partir de uma fita magnética assim como o VHS, e não uma película, usada em cinema.

Entretanto, o videocassete era na verdade uma gama de equipamentos que, dependendo do formato da caixa que contem a fita magnética e das especificações técnicas, recebia um nome. O VHS é o mais popular de todos, aquele modelo que tinha dimensões de 18,7 cm por 10 cm por 2,5 cm.

Ele possibilitava uma resolução de 320×240 e poderia gravar até seis horas de vídeo em seu formato estendido.

VHS Kassette 01 KMJ

DVD Disc

DVD Disc (abreviação de Digital Versatile Disc) é uma tecnologia de exibição de vídeo que substituiu o VHS.

Lembro quando assistia os filmes em videocassete e passava as propagandas do DVD prometendo uma imagem mais nítida e uma qualidade de som superior. Sua produção começa em 1995 e sua grande revolução está no fato de usar informações digitais de vídeo, diferente do VHS, onde os dados eram gravados de forma analógica.

O DVD possibilitava o acesso quase instantâneo ao momento desejado do filme e não precisava rebobinar a fita, coisa que eu considerava um ritual no VHS. Outra inovação do DVD, devido as informações serem digitais, foi a o uso da compactação de dados em MPEG-2, o que possibilitava que ele exibisse uma resolução de 720×480 e framerate de 30/s.

Entretanto, aquelas TVs de tubo suportavam uma resolução máxima de 640×480 e cadência em torno dos 23 frames. Uma mídia de DVD tinha um espaço de 4,7 GB (camada comum), 8.5GB (camada dupla), 9.4GB (dois lados, uma camada). Até hoje ele é utilizado.

Blu-Ray Disc

Já Blu-Ray Disc ou DB tem seu nome derivado da frase, Laser Azul, a tecnologia usada na sua gravação. Ela utiliza um disco de 12 cm de diâmetro, igual ao DVD e tem uma resolução Full HD, que possibilita armazenar quatro horas de filme em resolução Full HD, 1920x1080p.

O “p” significa progressivo diferente do “i” intercalado. Essas palavras apesar de se popularizarem com o surgimento da alta definição, já existia. Acontece que como a maioria das pessoas utilizavam uma cabo RCA; aquele cabo verde, azul e vermelho que as pessoas usavam para ligar o DVD ao aparelho de televisão; poucos ligavam para isso, mas era possível ver imagens em até 480p usando um cabo de vídeo componente, um cabo mais caro que usava três cabos para a transferência do vídeo e dois para o áudio.

É claro que a TV teria que ser compatível com tal resolução. A mídia Blu-Ray possibilita gravar 25 GB (camada simples) e 50GB (camada dupla) atualmente.

DVD

Substitutos para o Blu-Ray Disc

Devido ao crescimento tecnológico, um novo padrão de exibição de vídeo, chamado Ultra HD, tem emergido e promete ser até dezesseis vezes mais nítido que o padrão atual. Ele tem resolução duas a oito vezes maior que uma imagem em Full HD 1080p e realismo surpreendente.

Devido ao tamanho necessário para armazenar esse novo padrão e a tecnologia necessária para exibi-la de forma adequada é praticamente impossível usar uma mídia Blu-Ray para comportar um filme em ultra HD, a não que seja um vídeo muito curto e que o espectador não queira experimentar em sua totalidade a qualidade nas imagens que essa tecnologia oferece.

Por esse motivo, especialistas estudam tecnologias para substituir o Blu-Ray Disc. Confira as tecnologias e tendências que podem ser usadas para aposentar essa criança.

Vídeo on Demand

O Streaming ou fluxo de mídia é uma forma de transferência de arquivo de vídeo onde existe o uso de pacotes de dados. O Streaming é usado na internet e para a transferência e exibição vídeos e músicas.

Não apresenta nenhuma tecnologia revolucionária, entretanto vem se massificando com o uso de serviços com o YouTube e o Netflix.

De acordo com relatório da Sandvine, a Netflix é responsável por 29,7% do tráfego da Internet, isso pelos idos de 2010, hoje deve ser ainda maior e crescendo.

As vantagens de usar um serviço de Streaming no lugar de uma mídia física é que, além de ser mais barato, não precisa sair de casa para comprar Blu-Ray ou DVD e você pode assistir no seu smartfone, smart TV ou no computador.

Netflix ultra hd

Blu-Ray substituído pelo próprio Blu-Ray

A Sony em parceria com pesquisadores japoneses da Universidade de Tohoku, desenvolvem uma nova geração de mídias que possibilitaria gravar cerca de 500 GB (camada única) e 1TB (camada dupla). Essa tecnologia de gravação usaria um laser violeta com cerca de 405 nanômetros e chegaria a oscilar em três picossegundos (um trilionésimo de segundo). Isso permitiria cria uma espécie de Blu-Ray Disc 2.0.

Mídia Holográfica

Desenvolvida pela General Electric, a mídia holográfica permitiria armazenar até 500 GB de dados. Levaria um dia inteiro para gravar uma mídia dessa usando a tecnologia de gravação atual. Seus desenvolvedores afirmam que esse não será o substituto do Blu-Ray, mas que pode ser muito bem empregado em sistemas de backup, já que permite manter os dados íntegros durante 100 anos.

disco holografico

HDs e SSDs

A vantagem de utilizar esse tipo de mídia é que você teria controle total do seus dados. Uma mídia, seja ela Blu-Ray ou DVD apresentam arranhões e falhas com o tempo, usando um HD ou SSD, solucionaríamos o problema, além de poder fazer download de filmes e armazená-los no seu disco para quando quiser assistir.

iomega external ssd flash drive

Essas foram algumas tecnologias que podem acabar com o Blu-Ray Disc, se é que ele realmente vai acabar. Pode ser que ele sofra apenas algumas atualizações. Talvez um simples Pen Drive de 1 TB seja suficiente para aposentar de vez esse tipo de mídia e cá pra nós, eu confio muito mais num Pen Drive do que em alguma coisa em formato de CD. E você o que acha?