Android – Sistema Operacional

O Android é o sistema operacional para dispositivos móveis mais popular do planeta. Mais de 19 mil tipos diferentes de equipamentos carregam o atual programa da Google e aproximadamente 83% de todos os celulares vendidos no mundo já saem de fábrica com o robozinho verde gravado em suas memórias. E não são só telefones que vêm equipados com sistema; tablets, relógios, câmeras fotográficas, televisões e até geladeira já são inteligentes o suficiente para rodar aplicativos e executar comandos de voz graças ao software que equipa a maioria dos aparelhos da Samsung e Motorola.

Tela do mais novo Android Nougat

Quem desenvolveu o Android?

O Sistema Android foi desenvolvido por Andy Rubin, Rich Miner, Nick Sears e Chris White em uma companhia chamada Android Inc. A ideia inicial era criar um sistema operacional para câmeras digitais, mas perceberam que o mercado não era grande o suficiente e concentraram seus esforços na criação de um sistema operacional que competiria diretamente com o poderoso e já consolidado Symbian, da Nokia. Isso porque eles não conheciam o mercado em crescimento da Tekpix no Brasil.

Andy Rubin criador do Android

Na foto: Andy Rubin, um dos criadores do Android

Foi então que em 2005, a Android Inc. foi adquirida pela Google de forma bem sutil. Andy Rubin foi quem procurou Larry Page naquele ano em busca de patrocínio para o sistema operacional que ainda estava em desenvolvimento. Foi procurar no lugar certo, junto com o criador do motor de buscas mais poderoso do mundo, o Google Search. Com U$ 50 milhões no bolso, Rubin continuou no projeto a caminho de finalizar o sistema.

Open Handset Alliance

Em 2007, mesmo ano do lançamento do iPhone, a Google, em conjunto com algumas empresas de telefonia e tecnologia, criou a Open Handset Alliance com o objetivo de criar padrões abertos de telefonia móvel. A ideia que levou as empresas a se unirem ao Google nessa empreitada era a de não precisa pagar royalties. Com o crescente mercado mobile, a utilização de algum sistema operacional proprietário acarretaria custos desnecessários. Empresas como HTC, Dell, Intel, Qualcomm, Samsung e Motorola se uniram para criar uma das maiores alianças que se tem notícia.

Meme inovação

Google Play é a loja de aplicativos e onde a Google rentabiliza o sistema

O Android já sai de “fábrica” com alguns aplicativos desenvolvidos pela Google Inc., como o YouTube, Google Music, Google Photos e Google Drive. Mas é através do Google Play, loja de apps da companhia de Mountain View, que a Google consegue grande parte de sua receita. Lá são vendidos jogos, músicas, filmes, livros, notícia e toda a sorte de aplicativos para as mais diversas finalidades, desde redes sociais até aplicativos de troca de mensagens, como o WhatsApp.

Jogos para Android

Por ser um sistema operacional com a maior penetração do mercado, o negócio de games não ficaria de fora. Algumas empresas começaram a explorar esse oceano azul de possíveis jogadores, principalmente indies. Empresas como a Nvidia e Qualcomm desenvolveram chips gráficos capazes de rodar jogos gulosos, que requerem poder de processamento gráfico. E parece que o mercado de games mobile vai ultrapassar o de consoles já em 2018, sem nem ter feito muito esforço para isso.

Jogos para Android

Versões do Android

Desde de 2009, as versões do Android têm sido desenvolvidas sob um codinome de doce e lançado em ordem alfabética. Cupcake foi a primeira, seguida de Donut, Eclair, Froyo, Gingerbread, Honeycomb, Ice Cream Sandwich, e Jelly Bean, KitKat, Lollipop, Marshmallow e Nougat.

Todas as versões do sistema operacional Android

Existe ainda uma versão desenvolvida para dispositivos vestíveis. Android Wear, como foi batizado, funciona de forma um pouco diferente de como estamos acostumados a usar os sistemas operacionais. Essa versão utiliza gestos e comando de voz para interagirmos com o sistema em aparelhos que não possuem teclado.

O Android é livre e até você pode modificá-lo

Uma das características que foram responsáveis pela massificação do sistema Android é o fato de ele ser open source. Qualquer um poderia baixar, modificar e distribuir seguindo os termos da licença. Enquanto que sistemas como o iOS são estritamente controlados pela empresa desenvolvedora e que também restringe o seu uso, dificultando a vida dos desenvolvedores, o Android já nasceu para ser um sistema aberto.

A versão beta do sistema foi lançada em 5 de novembro de 2007. Já o kit de desenvolvimento foi lançado uma semana depois. A data 5 de novembro é popularmente comemorado o “aniversário” do Android.

Versões independentes do sistema

Devido a sua liberdade, desenvolvedores independentes se mantiveram na tarefa de modificar as versões lançadas oficialmente, dando origem as chamadas ROMs customizadas ou  Custom ROMs, do inglês. Entre as mais famosas estão o CyanogenMod, ParanoidAndroid, AOKP, MIUI e JellyBAM. As pessoas que utilizam essas ROMs afirmam que ganham desempenho, segurança e novos recursos se comparadas às versões oficias.

As ROMs que as fabricantes instalam nos aparelhos ficam vários meses sem receber qualquer tipo de atualização. Quando a Google lança alguma versão nova do Android, as fabricantes levam meses e até anos para disponibilizá-la aos consumidores. Esses updates, às vezes, nunca chegam, o que força usuários, preocupados com a segurança, a instalar alguma ROM customizada.

  • fabia

    Ei não consegu abaixa app aqui pq

  • sabrina

    Caros,

    baixei um aplicativo para aumentar a capacidade do meu celular ‘superuse e titaniumbeck’ e meu celular fica so restartando nao consigo realizar nenhuma configuração,

    alguem poderia me ajudar,

  • Pingback: iGO My Way, é proibida a distribuição em aparelhos Android()