Motorola

Análise Moto G, o segundo smartphone by Google

Moto G Análise Review

O Moto X é o primeiro smartphone desenvolvido pela Motorola depois da aquisição pela Google. Apesar de ser um mega smartphone com seus recursos inovadores e todas as outras coisas que todo mundo está cansado de saber, a mesma empresa decidiu lançar o Moto G, que parece ser mais uma versão fubeca do Moto X, mas não tão fubeca assim. A Motorola soube muito bem onde cortar os custos do Moto G e parece que o mercado brasileiro foi um indicador do que o smartphone precisava. Dual SIM, sem LTE 4G, tela grande e um preço bem acessível, tudo isso você encontra nesse smartphone que parece ser a melhor decisão na sua faixa de preço. Não podemos esquecer que o lançamento oficial do smartphone foi em terras brasileiras e contando com uma loja de aplicativos tupiniquins e sendo fabricado no Brasil, o smartphone realmente pode ser vendido por um preço a altura do que é praticado pelas Casas Bahia. Tudo isso no início da temporada das compras de fim de ano. Será que o Moto G será um sucesso?

moto g color edition

Versões e preços do Moto G

A Motorola lançou quatro versões do Moto G, uma Single, com apenas um cartão SIM e 8GB de memória interna; a versão Dual, igual ao single, mas com mais uma entrada de cartão SIM; a versão Color Edition, com várias capas coloridas e 16 GB de memória e dois chips; e a versão Music Edition, dois chips, com 16 GB de memória e um fone de ouvido Tracks Air da SOL Republic. O preço de cada uma na loja oficial da Motorola é R$ 649, R$ 699, R$ 799 e R$ 999 respectivamente.

Qual a diferença entre as versões?

Fora a memória interna, as capas coloridas e a possibilidade de um ou dois chips, todos eles têm a mesma configuração, um processador Snapdragon 400, 1 GB de RAM, câmera frontal e traseira, uma enorme tela HD de 4,5 polegadas e não podemos esquecer do Flash. Todos eles também vêm com a versão 4.3 do Android, mas com atualização garantida para a versão 4.4 KitKat, que já está disponível para os americanos e deve chegar em breve para os brasileiros. Essa nova versão do Android traz, entre outras coisas, melhorias no desempenho do sistema. Confira nossa pequena review sobre o Moto G.

Tela

A tela do Moto G é enorme, 4,5 polegadas, resolução de 1280×720 pixels e 329 ppi. Maior e melhor que o iPhone 5s que chega a ser até quatro vezes mais caro que o Moto G. Apesar de ser ótima, ela não é o que tem de melhor no mercado. O Moto X, por exemplo, conta com uma tela AMOLED, que além de ter cores mais vibrantes, deixa o preto mais preto e ainda economiza bateria. Mas para um aparelho de R$ 649, está de muito bom grado. Sem falar que ele tem uma tela Corning Gorilla Glass 3, que deixa a tela do seu aparelho mais resistente a arranhões.

Tela Moto G

Cartões micro-SIM

De todos as versões do Moto G, apenas o single é que conta com apenas uma entrada para o cartão SIM, todas as outras são Dual SIM. Vale informar também que a tecnologia do SIM utilizada é a 3FF, mais conhecida como micro-SIM. Não é de se espantar, já que todos os novos aparelhos lançados vêm com a novidade. Enquanto que o Moto X é o primeiro smartphone Android a sair com o 4FF (nano-SIM) a Google evitou trazer o nano-SIM para o Moto G, talvez por questões econômicas, na tentativa de baratear o aparelho, ou pelo mercado brasileiro ainda não estar inteiramente familiarizado com o novo padrão. Mas o fato é que se você não tem um “chip” micro-SIM deverá solicitar um a sua operadora, ou cortar o cartão SIM existente.

Se você é assim como eu e não gosta de aparelhos Dual SIM. Terá de se conformar com um smartphone com 8GB de memória, já que a única versão single-SIM tem 8 GB.

Design

O Moto G é bem parecido com o seu irmão mais velho, o Moto X. A diferença está na espessura, o Moto X consegue ser ainda mais fino, e no acabamento, o Moto G é menos arredondado. Vale informar também que a capa traseira do Moto X não pode ser removida, já o Moto G, além de poder trocar a capa, a entrada do cartão micro-SIM fica na lateral superior direita, mas é necessário remover a capa traseira para poder ter acesso. Nas versões Dual-SIM, existe uma segunda entrada na parte inferior esquerda. Apesar de poder remover a capa, é impossível remover a bateria, até porque não há necessidade de fazer isso.

parte de tras do moto g

Os únicos botões físicos do Moto G, assim como o Moto X, são o de ligar e o volume. Todos os outros foram removidos e são exibidos botões dentro da própria tela, na parte inferior. Ainda na parte da frente, você encontra a câmera frontal de 1,3 Megapixels, o alto falante, sensor de luminosidade e um LED de notificações.

design moto g

A parte traseira do aparelho, ao contrário do Moto X, é completamente lisa. Tem uma câmera de 5 megapixels, um alto falante, um flash de LED e um pequeno logo da Motorola. A entrada para o headset fica na parte superior, e a entrada para o cabo micro-USB, na parte inferior.

traseira moto g

Sistema

Agora a Motorola é uma companhia Google. Diferente do vinha sendo praticado pela empresa antes da aquisição pela gigante das buscas, a Motorola gostava de adicionar algumas customizações ao sistema Android, lê-se MotoBLUR. De fato, os usuários odiavam isso. Além de deixar o sistema lento, eles ainda coletavam informações dos usuários, jogando para o espaço a privacidade. Mas agora os tempos são outros, e o Google tenta trazer uma experiência mais ou menos parecida com o que foi pensando originalmente quando o Android foi desenvolvido. Isso quer dizer que o sistema operacional do Moto G é muito parecido com o que roda nos aparelhos Nexus. O Nexus é o carro chefe do sistema Android, e sai com a versão do sistema sem as customizações que as fabricantes e operadoras costumam fazer com o sistema operacional, que na sua maioria, é inutilidade.

moto g android

Apesar de trazer uma experiência mais androidesca para o Moto G, a Motorola decidiu adicionar alguns aplicativos com a tentativa de deixar o smartphone mais funcional. Entre eles estão o Assist, um assistente que permite silenciar o aparelho quanto você estiver dormindo ou em reuniões; o QuickOffice, que permite criar e editar documentos como planilhas e apresentações; o Moto Care, suporte para os usuários do Moto G, que permite ter acesso a perguntas e respostas e, inclusive, entrar em contato com o suporte via bate-papo; Migração Motorola, que permite transferir mensagens, contatos e arquivos de um aparelho antigo para o novo; e o último mas não menos importante, BR Apps, que é uma espécie de lojas de aplicativos nacionais, estrategicamente instalado para ter benefícios do governo de desoneração de impostos e trazer um aparelho mais barato.

Espaço de armazenamento

A versão mais barata do Moto G tem cerca de 8 GB de armazenamento, mas levando em conta que ainda tem o sistema operacional, sobra míseros 5 BG para competir com aplicativos, fotos, vídeos, e claro, músicas. Existe a versão de 16 GB, aí tudo bem, mas a para quem não quer um aparelho dual-SIM é obrigado a ter um aparelho com armazenamento limitado. Vale informar que TODAS as versões do Moto G não possuem entrada para cartão microSD. Isso é ruim? Depende. A memória microSD é lenta, mas é essencial em aparelhos com baixo poder ser armazenamento. A Google tentou compensar isso com a inclusão de 50 BG de armazenamento do Google Drive. Isso quer dizer que além do 15 GB de armazenamento gratuito que você possui, você ainda ganha de brinde mais 50 GB durante dois anos. Mas ele só pode ser ativado trinta dias depois de adquirir o aparelho.

A bateria

A bateria do Moto G é outro pronto que não deixa nada a desejar. Com cerca de 2.070 mAh. Você pode desempenhar funções que requerem muito processamento, usar aplicativos em segundo plano, ligações, 3G e ativar as notificações e ao final do dia ainda ter forças para jogar alguns jogos. Mas se você quer otimizar ao máximo o uso de bateria, pode ativar a função economia de energia, que entre outras coisas, restringe automaticamente o uso de dados móveis em segundo plano, deixando o tempo de uso da bateria ainda maior.

Câmera

Com relação à câmera do Moto G, podemos afirmar que a Motorola deu um grande salto na melhoria da qualidade de suas câmera, não que o Moto G seja uma referência de cameraphone, afinal estamos falando de um smartphone de R$ 649. Mas o fato é que para a sua faixa de preço e levando em conta que a Motorola não tem tanta tradição com cameraphondes decentes, o Moto G se mostrou um ótimo aparelho. Em condições ideais de iluminação ele realmente tira fotos de ótima qualidade, mas quando a luz se vai, podemos contar com um flash de LED, que apesar de melhorar a iluminação, não faz milhares.

Câmera Moto G

A câmera tem 5 MP e zoom digital de até 4x. O Moto G também permite gravar em HD, em uma resolução de 720 x 1280 e possui uma câmera frontal de 1.2 MP. Apesar da câmera frontal ser ideal para realizar vídeo-chamadas, infelizmente o Moto G não é 4G, o que dificulta um pouco essa tarefa, afinal estamos falando de um aparelho 3G, no Brasil. E vídeo-chamada não rola, não é mesmo?

  • Sandro

    Desculpa moto G

  • Sandro

    Preciso d chamada d vídeo!
    Quero algo fácil, como fazer isto?
    Tem como deixar na tela do contato?

  • leila

    É uma porcaria esse aparelho,não faz vídeo chamada pela operadora

  • alan

    Não consigo obter a câmera frontal !

    • Júllia azevedo

      Eu também nn consigo de jeito nenhum usar a frontal. !!

  • Desiree

    Audioconferencia o moto G não realiza?

  • raphael

    Estou usando o IQC q tem chamada de video e não consigo realiza-las,o q eu faço?

  • Elvis

    alguem pode me falar pq o led de notificação tbm pisca na parte traseira se tirarmos a capa?

  • junior

    O sensor de proximidade não está funcionando o que eu faço.

  • Mariana Barroso

    o flash do meu parou de uma hora pra outra! o que eu faco??

  • João Paulo

    e como faz videochamada pela rede a operadora, não tem a opção no discador do androide dele.

    • Oi Jorão! Para fazer videochamada é preciso usar um aplicativo específico, o Skype é um deles. Mas para usá-lo, você deve ter acesso à rede de dados da operadora ou uma conexão Wi-Fi. Dá uma olhada nesse tutorial http://goo.gl/YEbOqn

  • Ana

    Boa tarde, sabe me dizer a função do sensor de luminosidade? Obrigada.

    • Oi Ana! O sensor de luminosidade serve pra ajustar o brilho da tela de forma automática (quando ativado).

      • Ana

        E onde ele fica exatamente no moto G? Sabe o que é, comprei uma película e descobri que ela tapa um sensor que fica ao lado direito do áudio, mas não sei se esse é o sensor de luminosidade ou de proximidade… Poderia me ajudar? Obrigada

        • Ele fica exatamente aí. O sensor de luminosidade fica do lado do sensor de proximidade, bem juntinho. Você pode até vê-los se colocar o aparelho cobra a luz.

          • Ana

            E o que fica ao lado da câmera frontal, o que é? Obrigada pela ajuda até agora!

          • Oi Ana, desculpa a demorada. Bom… eu entrei em contato com o suporte da Motorola e eles me informaram que o sensor de proximidade é o do lado direito do alto-falante e o de luminosidade é o do lado esquerdo, esse pontinho próximo à câmera. Isso quer dizer que eu me equivoquei na resposta anterior. Para testar o sensor de proximidade, você pode realizar uma chamada, afastar o celular do rosto, isso vai fazer com que a tela acenda, e aproximar a mão do lado direito do aparelho. Se ele apagar, quer dizer que o sensor de proximidade está funcionando corretamente.

          • Agora, se você for testar o sensor de luminosidade, é só colocar o brilho no modo automático, indo em Configurações > Tela > Brilho e marcar a opção Auto. Depois exponha o celular à luz do sol, se ele ajustar o brilho automaticamente, significa que está funcionando.

  • Allan

    Eu quero saber como faz video chamada no moto G?

    • Fala Allan! Bom, o processo é o mesmo na maioria dos smartphones. Dá uma olhada nesse tutorial http://goo.gl/YEbOqn

      • Maxwell

        @AlexandreTavares:disqus na verdade esse tutorial pelo que vi, informa a usar um app para video, creio que o Allan está falando de usar o próprio app discador para realizar como acontecia no Jelly Bean…

  • Matheus Couto

    E a tela? A de todo mundo ta quebrando!

  • Ana

    Eu tenho um. E não uso para tarefas tão dificeis, ele é ótimo pra mim.

  • Helmuth Klimke

    um aparelho com boa performance mas com muita fragilidade, acompanhem as reclamações (reclame aqui) quanto a tela quebrada de alturas insignificantes, para uma tela com gorilla glass 3 é uma bomba, simplesmente ridículo, estou indignado com o meu que com 6 dias de uso entrou para o rol das reclamações, acredito que é uma falha de projeto. Lamentável….

    • Eu tenho um aparelho desse. Ele já levou algumas quedas, mas continuou intacto. Acho que o ângulo e a posição da queda deve ter criado uma situação favorável ao trincamento. Mas se tanta gente tiver o mesmo problema, pode ser que ele realmente seja um aparelho frágil.