Seu processador passa no teste da manteiga?

Por -

Com o crescimento cada vez mais acelerado do mercado de smartphones e tablets vemos a evolução não só sistema operacional que opera logicamente, mas também do processador que é praticamente o coração do seu aparelho. Todos os anos vemos vários jogos e jogos potentes sendo lançados para Android e iOS, não obstante vemos o surgimento de novos sistemas que prometem brigar com esses sistemas atuais, me refiro aos três futuros concorrentes do Android: o Firefox OS, Ubuntu Phone OS e o Tizen. Mas a briga não está apenas nos softwares, o mundo do hardware também vem se aquecendo e o que mais deve ser observado é o processador do seu aparelho, aquele chipzinho é que vai ditar o que seu smartphones vai ou não rodar.

Teste da manteiga em processadores

Recentemente visitando o site do Qualcomm ví alguns testes do processador Snapedragon em que eles usam manteiga para verificar o quão quente o processador de um smartphone opera. Isso é interessante porque um smartphones ou tablet não tem ventoinha, você geralmente usa o smartphone colado à mão, então além de aquecer por ele mesmo, ainda recebe ajudinha do calor do seu corpo aquecendo-o ainda mais e se ele esquentar muito um sistema de segurança desliga o aparelho. Entretanto o desligamento não é o único fator na queda de desempenho geral do seu smathfone, ele também diminui a vida útil da sua bateria. Quando mais quente seu aparelho, menos dados ele processa e menor será a vida útil da sua bateria.

Fazendo uma comparação entre a temperatura de processamento dos diferentes processadores para smartphones e tablets é fácil notar que, quanto menos quente ele opera, ou melhor, quanto melhor distribuído o calor do processador de um spartphone for, melhor para o desempenho geral do seu aparelho. Ele terá uma vida útil mais longa, uma estabilidade maior do sistema e a bateria durará muito mais tempo.

Temperatura de fusão da manteiga

A temperatura de fusão da manteiga, ou seja, a temperatura em que ela começa a derreter está entre 32-35 °C. Isso quer dizer que o teste do vídeo acima foi feito no mínimo a uma temperatura de 32ºC. A câmera térmica indica a temperatura com a coloração vermelha, então quanto mais vermelho estiver o smartphone, mais quente ele estará. O objetivo da experiência é mostrar a diferença entre a eficiência térmica de processadores Snapdragon com outro outros tipos de processadores, enquanto eles operam no pico de seu desempenho. O processador mais aquecido, aquele que acabou de derreter a manteiga antes dos outros, opera a uma temperatura de 55ºC.

eficiencia termica

Snapdragon S4 é mais eficiente termicamente

O fato do Snapdragon sem mais eficiente termicamente está ligado à forma como ele é projetado, ou seja, desde o início ele é pensado para levar uma vida móvel. Enquanto que os outros processadores são projetados com base em uma tomada para alimentar seus processadores com energia, o Snapdragon entende que a fonte de energia é limitada e que não pode aquecer muito.

A tecnologia por trás dessa eficiência térmica

Conversando com Marina Dias, assessoria da Qualcomm no Brasil, fui informado de que eles não podem revelar detalhes sobre o a forma como essa eficiência é feita. Mas pesquisando um pouco, descobri que se chama envelopamento térmico. Não gostei muito da palavra, e quando fala envelopar termicamente, dá a entender que existe uma espécie de blindagem térmica que impede o calor sair de dentro do processador. Talvez nem seja isso, mas vai saber neh! Eles não podem dizer que eu estou errado mesmo.

mapa termico dos processadores no teste damenteiga

Mapa térmico da distribuição de calor

Aparelhos usados na experiência da manteiga

Além de não poder nos dizer como a tecnologia de eficiência térmica dos processadores Snapdragon funciona, eles decidiram também não informar quais foram os aparelhos usados na experiência, mas algumas dizem, só em assistir o vídeo, que se trata do Motorola Razr  ( que usa um processador processador TI OMAP a 1,2 GHz), um Galaxy S II ( com processador Exynos a 1,2 GHz e um HTC One S ( com Snapdragon S4 a 1,5 GHz). Vale informar também que a forma como os fabricantes de processadores impedem o superaquecimento de seus chips é limitado o poder de processamento. Notem que mesmo operando a 1,5 GHz, o Snapdragon S4 tem uma eficiência térmica melhor.


Alexandre

Estudante de engenharia, 21 anos e geminiano, um prato cheio para quem acredita nessas bobagens. Aprendi que conhecimento se obtém com a experiência, que a idade fica na cabeça e horóscopo, bom... Nunca acreditei em horóscopo. Perfil do Google+

Postagens Relacionadas